Conheça 4 características do design minimalista

As macrotendências são correntes de pensamento que influenciam o comportamento da sociedade e que se manifestam por meio da arquitetura, da moda, das artes, enfim, por todas as expressões culturais e sociais de um tempo. Uma das expressões percebidas, já há alguns anos, é a do Minimalismo, que foi responsável pela inversão do valor material e superficial pela valorização do essencial e deu força à postura de que menos é mais.

O Minimalismo é uma ruptura com o passado, um espírito de limpeza aos excessos, que reforça a qualidade em detrimento da quantidade. O Minimalismo pode ser algo inteiramente moderno e novo. O design minimalista traz menos linhas, menos cores, menos materiais e, assim, acaba por refletir uma sensação de leveza aos lugares e objetos, dada a percepção de simplicidade.

O design minimalista pode ser aplicado a todos os estilos de arquitetura e objetos, e acaba por ser uma linguagem mais duradoura, visto que traz menos referências de composição. O fato de ter um desenho mais sintético colabora também para que os lugares e objetos perdurem mais tempo e consigam se mesclar a outras estéticas, sejam anteriores ou as que virão.

Geralmente, os objetos possuem poucos materiais em sua composição, e suas formas são mais simplificadas. Os pisos da arquitetura são monolíticos, com paredes de cores sólidas em tons claros. Tal simplicidade estética, carregada de um sentimento de simplicidade de espírito, fortalece o contato com a natureza e seus elementos na busca do essencial.

Diante desse contexto, os projetos de paisagismo minimalistas são, portanto, extremamente integrados à arquitetura e criam composições simples de paisagens, com poucas espécies, e em uma busca constante pelo equilíbrio entre o construído e a paisagem natural. Os projetos possuem linhas nítidas e criam um profundo sentido de lugar.

O jardim minimalista é uma leitura contemporânea, mas que mantém conceitos de jardinagem secular. Do ponto de vista da evolução dos jardins, podemos verificar que o Minimalismo é a continuação de uma tradição percebida nos jardins orientais, que utilizam poucas espécies de plantas e organizam os espaços externos com elementos naturais, como areia, pedra e água, de forma bastante sintética. 

Hoje, a construção da paisagem caminha lado a lado com a tecnologia, na qual o emprego das melhores soluções e materiais reduz a quantidade de elementos. Os jardins minimalistas são cada vez mais populares, sobretudo entre aqueles que desejam um lugar tranquilo no dia a dia.

Podemos concluir, portanto, que o design minimalista, seja de um objeto, de um lugar ou de uma paisagem, se propõe a:

  1. possuir capacidade de não cansar ou viciar o olhar;
  2. refletir a leveza e simplicidade do modo de pensar;
  3. contribuir para uma vida mais simples e sem tantos excessos;
  4. cumprir a função com precisão, sem perder o charme estético.

A Plantar Ideias não se rotula como minimalista, entretanto, desenvolve projetos e produtos atemporais que se materializam em lugares e objetos integrados à natureza, proporcionando experiências leves, harmônicas e tropicais, integrando-se, assim, com grande facilidade, a propostas com personalidade. 

Conheça mais sobre os mobiliários criados pela Plantar Ideias e veja como eles se adequam ao conceito minimalista.

Conheça 4 características do design minimalista
EN | PT
error: Content is protected !!