ESG: qual é a importância do social para a arquitetura?

Environmental, Social and Corporate Governance. A sigla ESG, que em português faz alusão às práticas ambientais (Environment), sociais (Social) e de governança corporativa (Governance), é um conceito que aborda as três principais áreas em que as organizações devem investir de modo a impactar positivamente a sociedade. Uma das mais complexas delas é o lado ESG social, que implica na construção de laços e responsabilidades.

 

O que é o “S” da ESG?

O famoso “S” da ESG traz uma visão bem ampla e diversificada de como as empresas a tratam. Algumas o entendem como um fator de responsabilidade social, outras dão enfoque a ações sociais internas e às boas práticas trabalhistas, enquanto também há aquelas que atuam de forma mais assistencialista. De fato, seja qual for o sentido dado ao “S”, o principal objetivo é causar um impacto positivo perante à comunidade na qual a companhia está inserida.

 

O que é abordado na parte social?

Dentro desse contexto, pode-se dizer que trabalhar com o cunho ESG social é abordar questões de diversidade, direitos humanos, voluntariado, cumprimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável, saúde mental, assistencialismo, integração, motivação, melhorias no ambiente de trabalho e ações externas que façam a diferença no mundo. Tudo isso visando quatro pilares centrais:

Clientes: num mundo em constante transformação e evolução, entender e satisfazer as necessidades do consumidor se tornou essencial. Por isso, colocar o cliente como prioridade, estabelecer uma conexão direta e medir o seu nível de satisfação são tão importantes como investir em inovação e segurança.

Colaboradores: o sucesso de uma companhia depende essencialmente do empenho e motivação de seus funcionários. É cada vez mais importante promover ações de diversidade e impactos sociais e ambientais, pois são valores que hoje atraem os grandes talentos.

Comunidade: mais do que gerar empregos e oferecer produtos e serviços, atualmente as empresas consideram fundamental contribuir diretamente com as comunidades em seu entorno, promovendo mais conforto, segurança, renda, educação e saúde.

Fornecedor: mais do que apenas uma relação de negócios, fornecedores e clientes têm um papel de parceria a cumprir, de modo que ambos garantam a sustentabilidade de toda uma cadeia.

 

Qual é a importância de atender o social do ESG?

O ESG social nada mais é do que uma importante ferramenta que mostra como uma empresa está, de fato, atuando para promover valores e contribuir com o desenvolvimento de uma determinada causa ou comunidade, bem como com o seu próprio capital humano. O comportamento social de uma companhia está sendo colocado cada vez mais à prova e o cunho social é mais do que um diferencial; é uma exigência para quem deseja obter sucesso.

 

Como o social se aplica à arquitetura?

Seja internamente no escritório ou externamente perante a sociedade, a aplicação do ESG social na arquitetura vai desde o entendimento da responsabilidade e promoção de valores junto à equipe e à comunidade na qual se está inserido até a inserção do conceito dentro das ideias arquitetônicas. Isso significa elaborar projetos que visem à diversidade, inclusão e acessibilidade.

Criada com o objetivo de criar objetos e lugares que promovam o bem-estar e contato com a natureza, a Plantar Ideias implementa todos os conceitos de introdução ao ESG em seus projetos, priorizando sua atenção aos contextos ambientais, sociais e de governança corporativa. Conheça nossa história e o trabalho que desenvolvemos desde 2016 navegando pelo site.

ESG social
EN | PT