O que é arquitetura do bem-estar e como ela influencia a saúde e a produtividade?

Quando estamos em um ambiente agradável, nossas percepções são alteradas, amenizando sensações negativas e potencializando a sensação de bem-estar. Isso pode ser feito por meio de um conceito que tem se popularizado muito ao longo dos últimos anos: a arquitetura do bem-estar. Você já ouviu falar sobre ela?

Pois então, esse tipo de arquitetura faz parte de um conjunto de propostas arquitetônicas que, ligadas a um cuidado com a saúde mental, fazem com que as pessoas se sintam mais tranquilas, acolhidas e felizes em determinados ambientes.

Veja neste post o que é a arquitetura do bem-estar e como ela pode influenciar a sua vida. Acompanhe!

O que é arquitetura do bem-estar?

No momento em que um colaborador está isolado em casa por conta das medidas de segurança relacionadas à covid-19, ou se encontra trabalhando normalmente em lojas, escritórios e clínicas, por exemplo, o que será que ele sente em relação ao espaço?

Muitas vezes nem paramos para pensar nisso, afinal, o trabalho está ali para ser realizado. Porém, o layout, a configuração e a decoração de um espaço dizem muito sobre a postura e a sensação de bem ou mal-estar de uma pessoa dentro do seu ambiente de trabalho.

O estudo e a aplicação de técnicas para influenciar essas sensações, em relação a qualquer tipo de ambiente, chama-se arquitetura do bem-estar.

Como a arquitetura influencia o bem-estar e a produtividade?

A arquitetura de um ambiente pode ser uma poderosa ferramenta para aumentar a produtividade de uma pessoa em casa ou de uma equipe em espaços de trabalho. O bem-estar causado pela harmonização das cores, conforto dos móveis, iluminação adequada, criação de espaços de convivência, adoção de plantas e jardins, entre outras propostas arquitetônicas, permitem que a produtividade aumente e a sensação de bem-estar seja mais aflorada.

É importante mencionar que a ergonomia é um fator que influencia diversos aspectos da vida de um trabalhador. Cadeiras, mesas, estofados, prateleiras e armários bonitos e agradáveis aos olhos são excelentes opções, porém, não têm um impacto eficiente no bem-estar e na produtividade dos colaboradores. A beleza precisa estar aliada ao conforto!

Cadeiras confortáveis e ergonômicas, mesas do tamanho correto, estofados com espumas de boa qualidade, prateleiras e armários instalados em um altura adequada são apenas algumas das formas de adequar a arquitetura do bem-estar ao dia a dia das pessoas. Dessa forma, capriche na escolha do mobiliário se você deseja que os funcionários se sintam bem e não tenham problemas com doenças ocupacionais.

Se o objetivo é maximizar o bem-estar, vale também lembrar da importância da vegetação no ambiente. Mais do que o aspecto decorativo, o uso de vegetação nos espaços pode trazer uma sensação de vivacidade e frescor para todos os frequentadores. Elementos naturais – tais como a luz do sol e o uso de texturas encontradas na natureza, por exemplo – também proporcionam mais calma e tranquilidade, dois fatores vitais para a produtividade dos profissionais. 

A arquitetura sustentável influencia o bem-estar?

Segundo a arquiteta Luciana Pitombo, as pessoas que habitam as cidades passam grande parte da vida em ambientes construídos, então, com certeza eles influenciam o bem-estar das pessoas. Além disso, essa questão gera uma importante reflexão sobre a arquitetura desses ambientes: será que eles são sustentáveis da maneira adequada?

Bem, a arquitetura sustentável é muito mais do que espaços iluminados com luz natural, que não utilizam água em demasia e que contam com muito verde no projeto. Esse tipo de arquitetura transcende o conceito de sustentabilidade ambiental e remete a algo mais profundo, que é a sensação de bem-estar dos ocupantes desses espaços.

Espaços planejados com arquitetura sustentável são compostos por conceitos de sustentabilidade ambiental e de conforto e economia. Isso significa que além de conter belos jardins ou plantas espalhadas por um escritório, por exemplo, o espaço deve ser construído com bases sustentáveis e planejado internamento para promover a saúde e o bem-estar dos colaboradores.

Como escolher uma empresa de arquitetura?

Uma empresa de arquitetura deve ter o know-how necessário para fazer o projeto idealizado pelo proprietário. Isso significa que, antes de fazer a contratação, o ideal é analisar os trabalhos que a empresa já realiza, avaliar o portfólio e conversar com os responsáveis.

Ao analisar o histórico da empresa de arquitetura, certamente você tem muito mais base para escolhê-la ou não. Além disso, é interessante verificar o orçamento inicial do projeto para ver se ele está alinhado às suas possibilidades de investimento.

Saiba mais sobre a empresa Plantar Ideias

A arquitetura do bem-estar é uma das especialidades da Plantar Ideias. A empresa se destaca por oferecer um trabalho multidisciplinar e plural para que seus clientes possam aproveitar o melhor que a arquitetura tem a oferecer. Entre no site da Plantar Ideias para saber mais sobre os projetos realizados e os serviços oferecidos!

EN | PT