Quais são as principais características da arquitetura minimalista?

Capaz de conciliar beleza, elegância e, ao mesmo tempo, simplicidade e funcionalidade a construções e interiores, a arquitetura minimalista está cada vez mais em destaque no mundo. Conhecida pela integração entre ambientes, rejeitando designs e texturas complexas, ela é um conceito atualizado e sofisticado da arquitetura. Entenda mais!

O que é arquitetura minimalista?

O movimento minimalista surgiu no século XX, a partir de conceitos artísticos e culturais caracterizados pelo uso de elementos fundamentais simplificados. Daí surgiu o design e, até mesmo, o estilo de vida minimalista, cuja principal influência foi a eliminação de excessos em obras arquitetônicas. Considerado o mestre do minimalismo, o arquiteto alemão Ludwig Mies Van der Rohe cravou: menos é mais.

Principais características da arquitetura minimalista

Quando se fala na exclusão de elementos complexos e exagerados, a arte minimalista se destaca por limpar traços, formas, texturas e tonalidades exuberantes. Vale, aqui, o uso de cores claras e neutras, formas geométricas e materiais simples, como a madeira e o MDF, uma espécie de fibra de média densidade.

Entre os conceitos mais conhecidos e utilizados, as construções minimalistas podem apresentar fachadas com amplitude, de tijolos em seu estado natural nas paredes, pisos de cimento queimado, a valorização da iluminação natural (por meio de grades e janelas de vidro, por exemplo) e a integração de ambientes a partir da extinção de paredes e divisórias.

Dito isso tudo, destacam-se como principais características da arquitetura minimalista:

  • Iluminação natural;
  • Simplicidade;
  • Funcionalismo;
  • Formas geométricas simples;
  • Cores neutras ou primárias;
  • Estruturas limpas;
  • Pouca ornamentação;
  • Inovação no uso de materiais;
  • Purismo.

Principais obras da arquitetura minimalista

Inspirada no cubismo, a arquitetura minimalista surgiu nos anos de 1950 na cidade Nova Iorque, Estados Unidos, tornando-se uma espécie de contracultura frente ao consumismo norte-americano. Entre os principais nomes que utilizaram o conceito em suas construções, estão Gerrit Rietveld, Ludwig Mies van der Rohe, Bauhaus, Tadao Ando, Oscar Niemeyer, entre outros.

Todos esses arquitetos foram responsáveis pelas obras mais conhecidas do mundo, como a Casa Schröder (Gerrit Rietveld), a Casa Farnsworth e o Pavilhão de Barcelona (ambos de Ludwig Mies van der Rohe), a Igreja da Luz, 21 21 Design Sight e a Universidade de Monterrey (Tadao Ando).

No Brasil

Responsável por algumas das obras mais importantes do País, como o projeto da cidade de Brasília, Oscar Niemeyer é o nome mais conhecido da arquitetura minimalista brasileira. Entre suas principais construções, estão o Palácio do Planalto (Brasília), o Edifício Copan (São Paulo) e o Conjunto Arquitetônico da Pampulha (Belo Horizonte).

Projetos minimalistas e sustentáveis

Para quem deseja elaborar um projeto de arquitetura minimalista aliado à sustentabilidade, a Plantar Ideias pode ajudar a construir esse sonho. Criado em 2016, o estúdio tem como principal objetivo criar conceitos que promovam o bem-estar e o contato com a natureza, priorizando uma abordagem mais sensível e apurada sobre as questões naturais e a construção de paisagens.

EN | PT
error: Content is protected !!